Tampas Dispensadoras De Suplementos …. Parte 02

Continuamos aqui a nossa visão geral dos desenvolvimentos recentes de tampas dispensadoras de vitaminas e suplementos. A próxima é a ShinsenCap, que também não é universal. Em outras palavras, ela pertence a uma garrafa de água e não está disponível individualmente. Além disso, a ShinsenCap pode ser tecnicamente superior, de acordo com a Chr. Hansen, mas falta, em minha opinião, uma saída mais adequada para a bebida. Aparentemente, os técnicos se esqueceram de pensar no consumidor.

ShinsenCap
A empresa dinamarquesa Chr. Hansen, que desenvolve ingredientes naturais para alimentos, indústria farmacêutica, indústrias alimentícias e agrícolas, pretendia lançar bebidas probióticas de longa vida, como águas funcionais e produtos lácteos UHT. Para este novo segmento de mercado, a empresa decidiu usar tampas dispensadoras fornecidas pela empresa irlandesa Fresh Beverages Internacional (FBI).
As duas empresas trabalharam juntas por cerca de 18 meses antes de irem para o mercado com produtos com um ano de prazo de validade, utilizando uma mistura patenteada, a substância de Bifidobacterium BB-12 desenvolvida pela Chr Hansen.

A tampa, que foi escolhido pela Chr. Hansen, é desenvolvida no Japão e é chamada de ShinsenCap, que literalmente significa “fresco” em japonês.
Chr. Hansen afirma que a razão deles escolherem a ShinsenCap, acima de todas as outras que eles investigaram e testaram, é que “Esta tampa não tem peças de alumínio frágeis, que caracterizaram todas as outras tampas. Essas peças de alumínio são necessárias para a estabilidade de produtos como probióticos. Este projeto faz isso, mas apenas com peças de plástico “.

A ShinsenCap é uma tampa fácil de usar, de dosagem adequada para ingredientes sensíveis, com valor agregado.
A patenteada “tecnologia de selo e gás” da ShinsenCap proporciona um ar comprimido, o fechamento impermeável, à prova de água e luz, garante a proteção dos ingredientes.
Uma torção simples da tampa libera os ingredientes funcionais para a bebida.

Além do que eu já disse na minha introdução a esta tampa, tenho outros 2 comentários para este projeto:
Nota 1: Quando você olha para as imagens, você vê que o selo do fundo (um discos de plástico) está caindo na bebida com o pó. Aparentemente o consumidor acaba com um pedaço de plástico em sua bebida. E como o pequeno disco é menor que o gargalo da garrafa, o consumidor não tem outra escolha a não ser beber direto da garrafa, sem um bico, ele pode em algum momento engolir o disco de plástico.
Nota 2: Eu não entendo a Chr. Hansen. A empresa é comerciante de ingredientes, não uma vendedora de água. É óbvio que a ShinsenCap é apenas uma tampa de medida única, em outras palavras, você não pode vendê-la como uma porção de ingredientes ou suplementos em pó. Ela tem que ir numa garrafa de água. E nós sabemos que o consumidor atual não quer andar por aí com uma garrafa pesada de água e se ele quiser, a água será da sua marca de preferência, não uma água desconhecida com uma tampa dispensadora. Enquanto a personalização é o segredo para seduzir o consumidor atual, a universalidade é a palavra-chave para as tampas dispensadoras.

Estamos chegando ao ponto em que os desenvolvedores estão tentando trazer projetos que se destinam a tampas independentes. Dê uma olhada na B-Cap de uma empresa desconhecida e na Cap 2.0 da INCAP Ltd. Começando pela B-Cap.

B-Cap
A empresa tem um site que não informar ao visitante sobre o nome da empresa ou seu endereço. Afirma apenas que a B-Cap é feita na Bélgica e / ou na França. Sem mais pormenores, de quem está por trás deste projeto que pretende ser uma solução inovadora que atende aos desafios da indústria e profissionais na redução da quantidade de plástico, C02 e água. Como? Ninguém explica!

Mesmo assim, pode ser um projeto interessante e está impulsionando uma alternativa muito mais ecologicamente amigável para o padrão de engarrafamento de bebidas. A B-Cap se destina a ser usado como uma tampa independente carregada de líquidos concentrados.

O site afirma que a B-CAP é totalmente à prova de água e pode ser usado para pó, grãos e líquidos em diferentes formas e composições: vários concentrados nos alimentos (plantas, aromas, suplementos nutricionais, vitaminas, probióticos e concentrados efervescentes) e até não alimentícios (diferentes produtos químicos, detergentes, agentes de tensão-ativa).

A B-CAP alega que é a única cápsula de dose única no mundo a oferecer volumes de mais de 20 gr / ml, indispensável para algumas aplicações, como nos alimentos (suplementos para esportistas, crianças ou idosos) e não alimentícios (detergentes e produtos de limpeza concentrados).

A B-CAP existe em versões diferentes: o B-CAP 28/06 / PCO até 6cc e a B-CAP 20/28/410 até 20cc.

Em princípio, as cápsulas são vendidas separadamente das garrafas, mas também pode ser pré-montado em outras garrafas para criar novos conceitos de bebida.
A B-Cap é fácil de usar e o clique que pode ser ouvido quando entra em contato com o gargalo da garrafa é muito distinto.

Nota: O comentário geral, é claro, é que nada se sabe sobre a empresa por trás deste projeto e que a alegação de ser independente é duvidosa, visto que a universalidade dos tamanhos de garrafa não está disponível.

A próxima também se diz ser independente. Infelizmente, também neste a universalidade está longe da realidade.

Dispensing Cap 2.0
Empresa sediada em Hong Kong, a Incap Ltd desenvolveu uma tampa de rosca para garrafas que dispensa vitaminas ou outros ingredientes (secos ou líquidos) em água pura ou gaseificada em uma garrafa PET.

No geral, rosqueando a tampa dispensadora, que contém aditivos secos ou líquidos, o consumidor aciona o procedimento de mistura, quando o produto for consumido.
A Incap alega que sua tampa dispensadora, patenteada para garrafas PET, com um volume de armazenamento de 6,9 mL permite a máxima liberdade de design de produto e opções de aditivos que podem ser adaptados às exigências dos consumidores individuais. A tampa dispensadora é apropriada para aditivos líquidos, bem como para o pó, bebidas quentes ou bebidas engarrafadas carbonizadas.

Mas a característica mais importante é que a parte inferior da tampa é selada hermeticamente, e, conseqüentemente, a tampa pode ser vendida junto com a garrafa de bebida, ou individualmente.
Axel Hauck, co-proprietário da Incap Ltd. explica: “Os atletas podem convenientemente transportar os seus aditivos em suas bolsas de ginástica, as crianças podem misturar sabores maçã ou laranja, enquanto elas estão viajando no banco de trás de um carro”.
Essa é uma declaração legal, mas mesmo que eles forneçam a tampa no tamanho mais comum 28 milímetros, há toda uma gama de acabamentos de gargalo para outras dimensões.

Horst Hahl Kunststoffspritzguss & Werkzeugbau GmbH em Dusslingen na Alemanha, assumiu o desenvolvimento do molde do protótipo, bem como a otimização, construção e design final do molde de produção depois de experimentar problemas com o molde do protótipo na China.

Dispondo de espessuras de parede com menos de um milímetro e uma geometria extremamente complexa, a tampa tem de resistir a altas pressões e temperaturas diferentes. As propriedades de vedação devem ser mantidas, especialmente quando bebidas carbonizadas ou líquidos quentes estão sendo engarrafadas.

A empresa holandesa Teamplast é a produtora do molde, utilizando a Sumitomo (SHI) Demag, máquina de moldagem por injeção.

Não é o design que eu estava esperando ver. Para mim, a Tap-a-Cap ainda é a número um em universalidade como dose única independente. Apesar de todas as reivindicações dos desenvolvimentos recentes que não chegam nem perto de ser uma tampa dispensadora útil e eles ainda mantêm a obrigação do consumidor de comprar uma garrafa de água que ele não quer.

E sobre a distribuição de suplementos para o consumidor em latas de bebidas e embalagens cartonadas? Parece-me, que nós ainda não aprendemos a olhar para o passado para projetar para o futuro?

Antes de passarmos para as cápsulas de suplemento, recentemente em uso por algumas vitaminas e bebidas energéticas, tenho uma série de notas críticas com relação a dispensar suplementos em latas de bebidas, embalagens cartonadas e garrafas em geral. Se você está interessado em algumas notas críticas sobre estas tampas dispensadoras existentes, em breve postarei a parte 03 desta série.

Artigo traduzido em Português por Cintia Alencar. (Artigo original: “From Supplement Dispensing Cap To …. Part 02”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s