De Tampas Dispensadoras De Suplementos À Capsulas De Energéticos

Ativando uma dose diária de pro-bióticos para ser eficaz em bebidas refrigeradas ou em temperatura ambiente, o canudo telescópico LifeTop com pro-bióticos, pode ser usado em leite ou sucos de caixinha, bolsas e frascos ambos podem ser refrigerados ou em temperatura ambiente.

Ao longo dos anos, tenho escrito uma variedade de artigos sobre tampas dispensadoras de vitaminas. Aqui está uma lista deles, se você estiver interessado em saber o que está ou estava no mercado:
Em 2013 eu escrevi “Single-Serve Cap – A New Packaging Format”, eu voltarei a este projeto em um minuto. Em 2012 eu escrevi uma série de três artigos como uma visão geral (Developments In Dispensing Caps – An Overview 01, 02 and 03) das tampas dispensadoras atualmente disponíveis, como um follow-up para os meus artigos: “Innovative Dispensing Bottle Caps For Sensitive Vitamins” e “More Bottle Caps For Sensitive Vitamins”.
Neste meio tempo descrevi alguns novos desenvolvimentos, entre outros, o Tap-the-Cap e o LifeTop da Biogaia.

Por que eu resumi os artigos que escrevi sobre tampas para distribuir suplementos? Bem, o último artigo que eu escrevi é de 2013, ele dá uma visão geral de 2012. A questão é o que aconteceu desde então com as tampas dispensadoras?

Com a explosão da demanda de bebidas energéticas e similares no mercado, você deve esperar uma explosão igual no uso de tampas para dispensar suplementos. Mas isso não acontece. É raro você ver uma bebida energética com uma tampa dispensadora.
Uma das razões pode ser (não tenho dados para prová-la) que a maioria ou quase todas as bebidas energéticas são entregues no mercado em latas de alumínio. Obviamente, o consumidor é indiferente ou não está interessado na alegação de que as vitaminas derramam rapidamente na água e, como tal, uma bebida vitaminada pronta para beber não dá ao consumidor o pontapé que ele/ela está esperando e pagando.
Mas tenha cuidado com essa afirmação. Um estudo de 2006 no “The Journal of Pharmaceutical Sciences” descobriu que certos tipos de vitaminas são estáveis em água.

Tap-the-Cap, uma tampa dispensadora universal

Tap-the-Cap, uma tampa dispensadora universal

Qualquer que seja o caso com a qualidade de vitaminas e suplementos, há muitas outras razões que justificam a utilização de uma tampa dispensadoras para condimentar uma bebida. Portanto, eu acho que é hora para a indústria de bebidas considerar garrafas de alumínio como alternativa para as latas. As vantagens da garrafa de alumínio em comparação com a lata são óbvias, além disso, podem ser feitas com uma tampa dispensadora.

Quando eu me dou conta do número de e-mails que recebo em relação a projetos para implementar uma tampa dispensadora em uma nova bebida, imagine que há um mercado animado em novos desenvolvimentos. Mas é claro que o pico na evolução de tampas para dispensar suplementos tinha sido nos anos anteriores a 2013 e desde então, os fabricantes apenas modificaram o design, mas quase nenhuma nova tampa dispensadora deixou o estágio da intenção inicial. Essa foi confirmada com uma simples busca no Google, onde você só consegue obter retornos de antigos modelos bem conhecidos. O Google também não tem nada de novo para mostrar.

Ainda há algum movimento no mundo da tampa dispensadora. Eu coletei alguns designs novos, mas não é significativamente diferente do design das já existentes.
Todos eles ainda têm o mesmo problema. Um selo, muitas vezes uma vedação de alumínio que tem de ser cortado para permitir que a vitamina ou suplemento em pó caia no líquido (quase sempre água). E cada consumidor espera que todo o conteúdo em pó (que é leve em peso) realmente caia na água. O consumidor tem que agitar bastante o frasco para ter certeza.

Remover o selo de alumínio para garantir que o pó caia integralmente na água é o ponto fraco de todas as tampas dispensadoras de suplementos. E o designer qualificado sabe disso.

A tampa do Tap-the-Cap, também chamado de “Single-Serve Cap” é uma das poucas que é comercializada sem a garrafa de água. A tampa é projetada para caber em garrafas plásticas de água da Nestlé e até da Evian em todo o mundo.

Começamos com alguns novos designs. Aparentemente tradicionais, mas quando você olha de perto para eles você vê alguns passos tecnológicos à frente.
Outro aspecto dos novos designs é (a tentativa de chegar a) o status de “stand-alone”. Em outras palavras, a nova geração de tampas para dispensar suplementos é independente da garrafa de líquido.
Alguns anos atrás a Tap-the-Cap foi a primeira a trazer uma tampa dispensadora universal ao mercado, o que poderia ser vendido como uma unidade individual. Ela se encaixa em qualquer gargalo de garrafa e permite que o consumidor desfrute de sua marca de água preferida ou garrafa (até mesmo uma garrafa reutilizável cheia com água da torneira). As vantagens são evidentes. O consumidor só compra o sabor melhorado de vitaminas/suplementos em uma única unidade de Tap-the-Cap, que tem um peso mínimo no bolso ou na bolsa. Pode fazer em qualquer garrafa e o sistema é muito flexível para o consumidor levar com ele/ela e não ter que levar garrafas cheias de água.

Vamos dar uma olhada.

Cap Mix2Drink

A BBB Projects, uma equipe holandesa de desenvolvedores de embalagens tecnicamente qualificados, desenhou um novo conceito para misturar o pó ou líquido com água potável em uma garrafa. Os designers afirmam que a diferença crucial com os sistemas existentes é que o Mix2Drink está em conformidade com os requisitos de higiene, pode ser enchido assepticamente e descarregado com gás inerte, tornando-o adequado para os produtos sensíveis, tais como fórmulas infantis.

150920-cedevita-go-01-p090122Nota: Alguns anos atrás eu escrevi sobre o desenvolvimento de uma tampa dispensadora anterior a desta equipe, a garrafa Cedevita GO. Leia sobre esta tampa aqui e dê uma olhada na imagem à direita.

Os designers explicam o resultado da sua invenção na seguinte forma:
Na maioria dos sistemas de bebidas, o concentrado fica posicionado na parte superior da tampa de rosca, onde o volume disponível é baixo. Antes do consumidor começar a beber, a tampa deve ser empurrada para baixo para ativar o mecanismo de dosagem e de mistura. Em seguida, a parte da tampa que continha o concentrado, deve ser retirada.
Os sistemas de maiores quantidades de concentrado precisam de uma abertura relativamente grande de saída, com isso, pode ser mais difícil para beber. O designer tem que ter em mente o diâmetro do gargalo, para criar espaço suficiente para conter o volume de concentrado. Se o gargalo tem o diâmetro pequeno é necessário que a tampa seja mais alta. No entanto, com o Mix2Drink o diâmetro de gargalo da garrafa não é dependente do diâmetro do reservatório contendo o concentrado. O sistema interno de dosagem está sob o gargalo.

150920-Mix2Drink 5 W320 100dpiPor exemplo, para uma garrafa de 250 ml, com 35 ml de concentrado, o cliente pode escolher por um acabamento de gargalo para uma conexão com bico padrão ou selecionar o diâmetro menor de 28 milímetros de gargalo de rosca com um esguicho. Isto dá ao cliente liberdade com o design da embalagem.

O resultado de seu modo de raciocínio é a tampa Mix2Drink, que é construída em torno de uma cápsula com alta resistência de barreira ao oxigênio e/ou umidade, e preenchido com um concentrado (pó ou líquido). A cápsula é selada com um filme de alta barreira na parte superior e na parte inferior. Se for utilizado pó, qualquer excesso aderido externamente pode ser retirado de modo a que nenhum crescimento bacteriano possa ser ativado do lado de fora.
Em seguida a cápsula é montada na tampa, a qual está fixa à garrafa de água potável. À medida que o consumidor rosqueia a tampa, de forma normal, o mecanismo de abertura é ativado, o qual corta o filme de barreira de cima e de baixo. O movimento de rotação garante que uma faca de plástico se mova para baixo por 8 milímetros e corta a parte superior do filme. Ao mesmo tempo, a cápsula é empurrada para baixo e o filme de barreira inferior é cortado por uma faca na base.
O pó cai na água e o consumidor tem de agitar o frasco várias vezes para garantir que o pó se misture adequadamente com a água.

Olhe atentamente a série de imagens, para mim não ficou muito claro como funciona o mecanismo. Eu tentei achar a patente que os inventores afirmam ter, mas eu não consegui localizá-la. Para mim há algumas coisas vagas lá.

Embora a tampa Mix2Drink tenha sido desenvolvida para fórmulas infantis, a tampa também é adequada para o uso de remédios, bebidas saudáveis e produtos esportivos, como por exemplo misturas de proteína para fisiculturismo.

150920-mix2drink-capsule-w320-100dpiNota: Não está muito claro se esta tampa poderia ser utilizada e comercializada como uma porção individual. Em teoria, sim, desde que a mãe com seu bebê traga uma garrafa com bico padrão e compre a tampa do tamanho certo na loja. Eu sinto falta da universalidade no design.

A Mix2Drink deu um exemplo para misturas de proteína. Vamos ficar com a proteína e dar uma olhada no ShinsenCap no meu próximo artigo. Como uma prévia olhe a imagem abaixo. E depois desta, há muito mais por vir.

Texto em Português revisado por Cintia Alencar

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s