A Tecnologia Skinny-ePak

Alguns meses atrás diversas mídias profissionais de embalagens deram uma atenção para a SkinnyPack, que este ano de 2015 foi Diamante no Prêmio DuPont para inovação em embalagem, e antes desse prêmio a tecnologia ganhou ouro na categoria de melhor protótipo de embalagem da In-Mold Decorating Association Awards.

Embora diversas mídias tenham abordado essa premiação, nenhuma delas entrou em detalhes com relação a construção sem igual da embalagem e a tecnologia por trás dela. Além disso, um equívoco geral foi divulgado pelas mídias de embalagens, alegando que IPL Inc., uma fabricante canadense de produtos de plástico moldados por injeção com sede em Saint-Damien no Quebec, desenvolveu ou mesmo inventou a tecnologia SkinnyPack. Mas isso não é correto.

Skinny-ePak (como foi o nome original da inovação) é o resultado de uma colaboração entre duas empresas italianas. Meclat, um fabricante italiano de máquinas de processamento de laticínios, dona da patente ‘EPAK’, que é o design de um frasco rígido com formato piramidal usado como estrutura no novo recipiente, e a Internova, uma moldadora italiana de produtos plásticos por injeção, como detentor da patente ‘Skinny’, que é a moldagem de garrafas com dois componentes diferentes.

O Skinny-ePak pode ser visto como a combinação entre uma embalagem rígida e um pouch, ou como os inventores descreveram “um meio termo entre um estilo de caixa “brik” e uma garrafa clássica de plástico ou vidro”.

Sendo um fabricante de máquinas de processamento de laticínios, pode-se ver claramente que os primeiros modelos feitos pela Meclat são destinadas para indústrias de laticínios de tamanho médio, onde o uso eficiente das instalações de armazenagem e produção é uma conquista.

As imagens originais da tecnologia Skinny-ePak mostram claramente que a embalagem é feita pela fusão de um fino filme flexível, como rótulo in-mould (IML), com uma estrutura resistente de quatro pilares rígidos moldados por injeção. Esse processo garante que uma adesão forte exista entre o filme e o plástico injetado, permitindo que as embalagens permaneçam resistentes e firmes ao longo da produção, envaze, transporte, distribuição e utilização do consumidor.

A garrafa de Skinny-ePak pode ser processada em sistemas de embalagem existentes com adaptação mínima necessária. A tecnologia inventada garante que o processo de envase prossiga sem a necessidade de outros processos, tais como desinfecção. As garrafas podem ser carregadas e empilhadas na máquina e são preenchidas automaticamente através da parte inferior, seladas por calor e cortadas. Como o filme é muito resistente, velocidades elevadas podem ser obtidas durante o processo (entre 500 e 8,000bph).

Skinny-ePak, something like a sturdy skeleton wrapped around in a plastic film.

O design é, portanto, capaz de satisfazer às necessidades de produção das pequenas cooperativas ou fazendas leiteiras, bem como fábricas com maior capacidade. A mesma máquina pode embalar recipientes de volumes variados e para diferentes produtos tais como leite e iogurte.

Este novo conceito utiliza um filme ecológico, garantindo a funcionalidade de uma embalagem rígida, mesmo sendo leve, flexível, e reduzindo o consumo de plástico. O patenteado, inquebrável filme laminado IMS (In Mould Shield), garante excelentes propriedades de barreira contra oxigênio, luz, umidade e gás. A tecnologia Skinny-ePak é, portanto, apropriada para produtos líquidos com uma longa vida.

As garrafas Skinny-ePak, são facilmente empilháveis e podem reduzir os custos com transporte e armazenamento em até 700%. Normalmente, um caminhão de carga tradicional com recipientes vazios carrega cerca de 54.000 unidades, com Skinny-ePak é possível carregar até 388.000 recipientes.
De acordo com o fabricante italiano Meclat, que se uniu com Internova para produzir a garrafa, a tecnologia da Skinny-ePak reduz o consumo de plástico em 60%.

Com Skinny-ePak é possível imprimir as cinco faces da pirâmide (quatro lados e a parte inferior) e pode ser personalizado no ponto de produção para cada cliente. Imprimir em duas cores também é possível.
O IMS, método utilizado para a impressão, também protege o conteúdo evitando qualquer risco de contaminação e migração de tinta, mesmo durante a esterilização ou pasteurização, em até 128°C de temperatura.

Ana’s Food
Para este recipiente que ganhou o prêmio Diamante, a empresa canadense IPL Inc., “obteve por empréstimo” o design revolucionário do copo de iogurte Za Men que a Danone tinha lançado na Bulgária em 2014.

Compare a Danone squaround (à esquerda)e o Ana’s Food squround (à direita). A abertura redonda dá aos consumidores um acesso fácil ao produto no interior, enquanto as bordas quadradas do fundo proporcionam uma melhor aderência e manuseio.

Os Desenvolvedores da Greiner Packaging na Áustria, chamam o pote de iogurte Za Men de geometria especial, pelo o pote ser redondo na parte superior e quadrado na parte inferior. O design revolucionário pretende diferenciar o produto das versões redondas comuns nas prateleiras dos supermercados.

Ao utilizar este design em conjunto com a tecnologia Skinny-ePak, a IPL Inc. criou o pote de molho 16-oz para Ana’s Foods no Texas, como substituto para seus recipientes rígidos de molho.

O pote de molho é fabricado através da fusão de um filme com múltiplas camadas adesivas-laminadas de 2,36 milésimos de polegada, construído de PP/tinta/PP, e os quatro pilares rígidos compostos por PP, resultando em um formato quadrado/redondo, ou “squround” (como originalmente Greiner/Danone batizaram o design de embalagem “squaround”, a IPL utiliza o mesmo nome, provavelmente para evitar problemas com os designers originais).
Este design squround, em combinação com a tecnologia SkinnyPack, permite impressâo em todos os quatro lados e na parte inferior. O filme é impresso utilizando o processo In-Mould Labelling, com rótulos em quatro cores convertidos pela Precision Press. As partes transparentes no filme oferecem uma visão do produto para os consumidores antes da compra. A rotulagem in-mold oferece a possibilidade de imprimir gráficos de alta resolução para apelação de alto impacto nas prateleiras.

O material PP foi escolhido para a construção, por ser certificado para contato com alimentos e pode ser moldado facilmente, sem criar problemas no processo de produção. O SkinnyPack usa um padrão, tampa 409mm de diâmetro, que permite que ele seja envasado no equipamento de enchimento existente. O formato também é compatível com outros sistemas do processo produtivo.

O SkinnyPack com peso leve e parede fina usa, de acordo com IPL, 54,8% menos plástico do que os recipientes de molho originais, enquanto o mono-material da estrutura da embalagem é 100% reciclável. O formato também é empilhável, resultando em redução de custos no transporte e estocagem.

Tudo isso resultou nesse belo desenvolvimento com uma gama de possibilidades ilimitadas para líquidos, bem como produtos secos e é bom ver que exista uma empresa (Ana’s Food) com coragem suficiente para agir como uma cobaia para a primeira comercialização de SkinnyPack.

Texto em português revisado por Fernanda Vieira do Nascimento

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s