Quick Response (Resposta Rápida) (QR) e Augmented Reality (Realidade aumentada) (AR) – Dois Exemplos

Já algum tempo uma vasta gama de empresas de bens de consumo estão a introduzir códigos em suas garrafas, caixas ou na embalagem que eles estejam utilizando, com o objetivo de atrair o consumidor (potencial) em conexão com um site que possa conter animações sobre o produto. Uma explosão em embalagens interativas incorporando códigos como: Resposta Rápida (QR) ou Realidade Aumentada (AR) é esperada ao longo dos próximos dois anos.

Códigos QR, quando digitalizados por um smartphone e um aplicativo de leitor de código, levam os consumidores para um site onde podem interagir de várias maneiras com a marca através  de  leitura e apresentação de comentários além de receber conselhos e sugesstões de combinações de alimentos.

Embora usado principalmente pelo marketing para enganar o consumidor para um site com vídeo promocional, os códigos QR permitem uma maior transparência dos bens de consumo embalados, pois o consumidor pode identificar de onde vieram os ingredientes do produto, quando foram colhidos, e muito mais, dependendo do que a empresa estiver disposta a revelar aos seus clientes.
O Marketing parece pensar que os códigos QR foram desenvolvidos para proporcionar diversão. A verdade é que os códigos QR surgiram como ferramenta para a rastreabilidade.

Como de costume com uma nova tecnologia em embalagens o pessoal de marketing quer utilizar e fazer uma bagunça para que tenham muitas embalagens com códigos 2D, QR ou AR só que isto pode ocassionar uma falha grande. Um relatório, intitulado “Beyond the Label: Providing Digital Information Consumers Can Trust” ( Além do selo (código): oferecendo aos consumidores informações digitais para os mesmos terem confiança) , de co-autoria de GS1 e Capgemini, mostra que, embora mais de dois terços dos consumidores desejem informações nutricionais e ingredientes, e mais de 30% dos usuários de smartphones terem baixado um aplicativo de digitalização de códigos 2D/QR, os consumidores freqüentemente se decepcionam, dependendo de onde suas buscas os levam e recebem muitas vezes a informação incorreta de produtos.

A pesquisa mostra que 91% dos scans de código de barras no celular retornam descrições incorretas do produto e 75% não retornam com os dados. O relatório também cita que 40% dos pedidos processados através de uma aplicação de digitalização não podem ser automaticamente conectados a um produto.

E você acha que os marketeiros proprietários de marcas compreendem a gravidade do problema? O relatório afirma que 38% dos consumidores não irão comprar um produto se não confiarem nas informações que recebem em um smartphone, e 35% podem parar de usar um aplicativo se obter a informação errada. Então aparentemente o código QR e AR é preferencialmente usado para vídeos divertidos, e não é usado na sua exata função como se isso fosse o que o consumidor quer ver.

Como a tecnologia é ampliada com a introdução do código AR a situação vem ainda a  piorar.

Realidade Aumentada (AR) é uma maneira de enriquecer os objetos do cotidiano, como livros e embalagens com informações multimídia. Tudo que é necessário para entrar neste mundo de realidade aumentada é um telefone inteligente com capacidade de Internet com uma câmera e um aplicativo de software baixado anteriormente. Quando o objeto é escaneado com a câmera, o telefone imediatamente exibe informações adicionais, quer sobre o produto em si ou algo completamente diferente. Este desperta interesse do consumidor e ajuda a conquistar a decisão de comprar o produto.

Ao contrário de seu antecessor, o código QR, que foi visível como um código de barras 2D, a tecnologia AR é efetivamente invisível. Qualquer logotipo ou objeto pode agir como um gatilho sem a necessidade de qualquer alteração no design original da embalagem.

Há muitos exemplos recentes de embalagens com o código QR e AR. Eu só selecionei dois, para ilustrar o ponto de ‘diversão’ que parece ser o objetivo, enquanto fornecer a informação para o consumidor parece ser de importância secundária para as empresas.

Coca-Cola
Coca-Cola, em parceria com a Ball Packaging Europe, afirma que as últimas latas de 25cl  servem como um acessório versátil para estilos de vida dos jovens, criando uma ligação móvel entre música e refrescos. Na campanha Coke Sound Up, latas impressas com um código QR levam telefones inteligentes diretemente para o Portal de Música Coke.

Saiu no press-release: “Lata em uma mão, fone inteligente na outra e há música em fones de ouvido no tempo do verão, e a vida é divertida”.
Dois novos motivos sobre a  nova lata de Coca-Cola de 25cl  promove a elegante Coke Sound Up, uma campanha lançada pela Coca-Cola na Primavera de 2011. Em cooperação com as bandas participantes como Mando Diao, Coca-Cola planeja exclusivamente uma única vez a música em cidades alemãs, onde os detalhes permanecem secretos até o último minuto. Tambor e desenhos do fone de ouvido entregam um visual imediato que articulam-se a experiência musical. As últimas notícias da campanha de todos os momentos está disponível online. Os consumidores podem utilizar o código QR impresso nas latas para ligar diretamente para o Portal de Música Coke (http://mobile.cokesoundup.de): basta escanear o código com a câmera do telefone celular que leva o browser do telefone direto para lá.

Edeka Hessenring
A cadeia de supermercados Edeka Hessenring , também em parceria com a Ball Packaging Europe lançou uma campanha de promoção de um tipo muito especial. A cadeia do novo refresco de sabor Cola-Orange (Cola – Laranja) chegou às prateleiras em latas elegantes de 33 cl de Ball (Bola) vendidas em uma embalagem triangular six-pack (com seis unidades) inovadora da Smurfit Kappa Baden Packaging e com a ajuda de um animal como personagem 3D. Atraente, principalmente para o grupo etário 12-18, a promoção convida jovens a deixarem sair o cartoon (desenho animado) da lata e posarem em fotos com ele em um smartphone. Comprar um dos pacotes de seis, ou pelo menos uma das latas, é o único caminho para se juntar à diversão.

Uma etiqueta na embalagem multipack triangular chama a atenção para o “Sprudeltier” (Fizzy Beast), um personagem de desenho animado de animais no interior. Dentro do pacote estão as instruções mostrando como deixar a figura animada em 3D. Tudo que se precisa é um telefone inteligente com o app AR Junaio. Ao apontar a câmera do telefone para o design da lata Cool Cola (Cola Legal), a figura de desenho animado apresenta-se em todas as fotos tiradas com a câmera. Amigos podem representar juntamente com a figura em tamanho natural aparentemente. Há também uma opção para postar as fotos no Facebook.

Estes foram os dois exemplos. O meu comentário, claro está, que eu sinto falta da responsabilidade do pessoal de marketing para com os consumidores. O objetivo é a divertida animação em embalagens? De nenhuma maneira, mas eu defendo fortemente a inclusão de informações sobre o produto. Foi por isso que os códigos, em primeiro lugar, foram desenvolvidos. A animação é boa, mas os meninos e meninas de marketing devem levar um pouco mais sério também. O consumidor exige.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s